top of page

we#publishBlog

Algum destes e de muitos outros conteúdos escritos pelo time, pode ser um bom ponto de partida para suas necessidades.
Boa leitura! 

  • Foto do escritorContent House

Pesquisa por voz: entenda como funciona e quais os impactos no SEO

Atualizado: 8 de mai. de 2023

Google Allo, Siri, Cortana, Echo, Bixby - esses são apenas alguns dos assistentes pessoais que estão conquistando o mercado.


O fato é que, com o desenvolvimento da tecnologia, a tendência é que o usuário digite e clique cada vez menos. Usar comandos e pesquisa por voz se tornará cada vez mais comum, o que traz algumas implicações quanto à otimização para mecanismos de busca (SEO).

Se o seu objetivo é colocar a sua empresa à frente dessa tendência e prepará-la para os impactos da pesquisa por voz quanto ao SEO, chegou ao post certo. Vamos abordar esse assunto e mostrar como otimizar seu site diante desse cenário. Confira!


Como funciona a pesquisa por voz?

Entrar em um site, digitar um termo, receber uma lista de links - para as gerações Y e Z, esse é um cenário do passado. Eles consideram essa opção nada prática, e estão aderindo cada vez mais à pesquisa por voz. Estima-se que, até 2020, ela representará 50% do total das buscas. Mas como ela funciona?

Desde 2013, o Google colocou no ar uma atualização dos seus mecanismos de busca. A Hummingbird, como ficou conhecida, tornou o desempenho da busca por voz muito mais satisfatório, quebrando a resistência de muitos usuários e mudando seu comportamento.

Desde então, a pesquisa por voz continuou evoluindo. Hoje ela está presente em navegadores, sistemas e assistentes pessoais e é capaz de compreender cada vez melhor as consultas que recebe.

Esse tipo de pesquisa tem um diferencial: ela não fica presa apenas às palavras-chave para mostrar um conjunto de resultados. O mecanismo consegue entender a intenção que está por trás da pergunta. Veja um exemplo:

Vamos imaginar que uma pessoa digite "petit gateau" na caixa de busca do navegador tradicional. O mecanismo não sabe exatamente o que ela deseja. Por isso, ele pode mostrar links com várias opções: receitas de petit gateau, docerias que vendem petit gateau, a história do petit gateau e assim por diante.

A busca por voz cria uma situação diferente. Quando falam com as máquinas, os usuários tendem a usar uma linguagem muito mais natural. Isso significa que eles dificilmente diriam apenas "petit gateau". Seria muito mais provável que fizessem uma pergunta completa, como "onde comprar petit gateau?", por exemplo.

Desta forma, a pesquisa por voz torna a busca muito mais específica. Ela é precisa e tem chances maiores de atender às necessidades do usuário. É possível que ela não traga tantos resultados, mas seja mais certeira.


Como otimizar seu site para pesquisas por voz?

Depois de entender como funciona a pesquisa por voz e de que forma ela torna as buscas mais precisas, é hora de pensar em outro aspecto: o SEO do seu site.

Como os usuários estão apenas iniciando o uso massivo da ferramenta, o volume de dados sobre seu impacto no SEO ainda é limitado. No entanto, já se pode começar a pensar em algumas mudanças a partir das características dessas buscas.

O que se sabe, até agora, é que as empresas vão precisar reformular seu conteúdo. Se antes o uso da palavra-chave significava um grande passo para aparecer nas buscas, hoje é preciso ir além disso.

Seu conteúdo vai precisar dizer aos mecanismos de busca que a sua empresa oferece exatamente o que o usuário está buscando. Essa característica será essencial para não ficar de fora do ranking, o que vai exigir uma linguagem mais parecida com a conversação natural. Selecionamos algumas dicas para ajudá-lo:

Aposte em palavras-chave mais longas

Na pesquisa por voz, a linguagem é muito mais parecida com a fala natural. Os usuários utilizam frases mais completas, geralmente iniciadas com pronomes interrogativos (como, qual, quem, quando etc).

Por isso, usar palavras-chaves mais longas é uma boa dica para otimizar o site. Essa prática permite respostas mais precisas e completas - exatamente o que o usuário quer e os mecanismos de busca valorizam no rankeamento.


Invista no mobile first

Nós poderíamos citar aqui inúmeras estatísticas que mostram o quanto é urgente as empresas criarem sites responsivos. Para se ter uma ideia, quase metade dos internautas brasileiros usam apenas o celular para se conectar à web. Outros 51% usam tanto o smartphone quanto os computadores.

Mas como o crescimento da mobilidade se relaciona à pesquisa por voz? Basta olhar em volta e ver que grande parte dos dispositivos móveis já conta com ferramentas para isso. É muito mais comum ver as pessoas conversando com seus smartphones para pedir informações do que com seus notebooks ou computadores.

Isso quer dizer que uma busca significativa, que poderia levar um consumidor diretamente ao seu site, tem grandes chances de acontecer a partir de um dispositivo móvel. Porém, se a sua página não for responsiva, ela perde a oportunidade estar entre os primeiros resultados ou mesmo proporcionar uma boa experiência ao usuário.

Portanto, não há como fugir dessa necessidade: é fundamental tornar o site responsivo e realmente priorizar o mobile first. Aliás, já vamos até deixar uma dica para o futuro - o próximo movimento será o do mobile only. Fique atento!


Responda perguntas frequentes

Como você pode perceber, as pessoas procuram a pesquisa por voz para responderem suas perguntas. E a melhor forma de atrair esses visitantes é proporcionando as informações que elas desejam.

Portanto, desenvolva páginas ou posts com as respostas a perguntas frequentes. Use o banco de dados do seu setor de atendimento ao cliente para fazer um levantamento das questões mais comuns sobre a sua empresa.

Também é válido pesquisar e responder perguntas frequentes sobre seu ramo de atuação. O site AnswerThePublic.com é uma ótima fonte. Identifique também as palavras-chave que mais trazem tráfego para seu site e transforme-as em questões.

Procure colocar sua empresa no topo

Por mais que esse realmente seja o objetivo das táticas de SEO, aqui estamos falando de algumas iniciativas específicas. Realizar o cadastro no Google Meu Negócio, por exemplo, é uma maneira de destacá-la e chamar a atenção na pesquisa por voz.

Outra opção é conquistar o que hoje chamamos de "posição zero". Ela vem antes do primeiro resultado das buscas, nos cartões de resposta que aparecem no topo da página - são os featured snippets.

A estratégia para isso exige dedicação, mas o caminho é simples: é necessário produzir conteúdo relevante, que atenda às necessidades dos usuários e responda suas perguntas.


Conquiste relevância local

Muitos usuários que buscam negócios pela pesquisa por voz do smartphone querem soluções próximas. O equipamento usa a localização da pessoa para propor atividades e estabelecimentos em seu entorno.

Por isso, é importante apostar no SEO local. Cadastrar a empresa no Google Meu Negócio é apenas o primeiro passo. É importante interagir com as pessoas nesse meio. Responda perguntas, incentive avaliações. Ganhe relevância e entre no radar.

Finalmente, a pesquisa por voz é apenas um passo para tornar a interação entre pessoas cada vez mais natural. Adaptar a comunicação a essas características é a chave para um bom desempenho no SEO e conquistar relevância junto ao público.

Entendeu qual é o impacto da pesquisa por voz e como preparar seu site para ser encontrado pelos mecanismos de busca? Já usa esse tipo de ferramenta? Percebe como essa mudança na comunicação está acontecendo? Compartilhe sua experiência nos comentários!


12 visualizações0 comentário

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page